• Televendas 0800 038 1005
CARRINHO
09 de October 2019

Exportação de carne bovina terá alta de 6%

Somente o Japão e a Coreia do Sul pagam mais do que a China pelos cortes do dianteiro bovino

A expectativa de alta nas exportações de carne bovina do Brasil foi mantida em 6% pela Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), a entidade representa a pequenos e médios frigoríficos de carne bovina brasileiro. De acordo com a CarneTec Brasil, o volume sifreu queda nos últimos 60 dias. 

“O volume de exportações brasileiras de carne bovina caiu fortemente pelo segundo mês consecutivo em setembro, nas comparações anuais, mas o preço do produto in natura exportado atingiu o maior valor já registrado na série histórica, a US$ 4,24 mil por tonelada”, afirma o portal. “No mercado internacional, atualmente, somente o Japão e a Coreia do Sul pagam mais do que a China pelos cortes do dianteiro bovino”, completa a Abrafrigo em comunicado. 

Os preços pagos pela China têm aumentado diante da maior demanda do país influenciada pelo impacto dos casos de peste suína africana. “Mesmo após a queda mensal, o volume de exportações brasileiras de carne bovina no acumulado do ano sobe quase 10% em relação aos nove primeiros meses do ano passado, sendo que ainda não refletem os embarques das 17 plantas de carne bovina habilitadas no início de setembro a exportar para a China”, indica. 

“A Abrafrigo disse que Hong Kong vem reduzindo as compras de carne bovina brasileira gradativamente neste ano, em -12,8% até setembro, enquanto a China Continental elevou as compras em 11,2% no mesmo período. O Irã também reduziu as compras em 21,8% neste ano, para 51,8 mil toneladas”, conclui, lembrando que as plantas adicionais têm potencial para elevar o volume de exportações de carne bovina brasileira entre 10% e 15% mensalmente. 

Por: AGROLINK -Leonardo Gottems

Foto free pik

1