20 de February 2020

Previsão indica até 150 milímetros de chuva em áreas já castigadas

Áreas produtoras de café e soja devem ser atingidas, retardando ainda mais a colheita da oleaginosa e aumentando o risco para a segunda safra de milho
Uma frente fria deve canalizar a umidade da Amazônia e pode chover até 150 milímetros, nos próximos sete dias, em São Paulo, sul e Triângulo mineiro, nordeste de Mato Grosso do Sul, sudoeste de Goiás, Mato Grosso e Rondônia. De acordo com a previsão do tempo, também choverá forte no Pará, Maranhão e norte de Tocantins.
A preocupação agora é com a segunda safra de milho. Após plantio de soja atrasado pela estiagem, a colheita e a instalação da safrinha também estão avançando devagar por conta do excesso de chuva. O cultivo cada vez mais tardio aumenta a chance das lavouras serem atingidas por geadas durante seu desenvolvimento.

Bagres são resgatados na capital de São Paulo após enchente
Ainda nesta quarta-feira
Uma frente fria ainda pode causar tempestades isoladas na fronteira do Rio Grande do Sul com Uruguai e Argentina nesta quarta-feira, 19. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), durante a madrugada, as rajadas de vento passaram 100 km/h em Dom Pedrito e choveu 70 milímetros de Jaguarão. Volta a chover em território gaúcho esta tarde, segundo a previsão do tempo.

Trovoadas podem ser registradas em Santa Catarina, Paraná e São Paulo. Nuvens carregadas estão previstas para Minas Gerais, Tocantins, Amazonas, Pará e para boa parte do Centro-Oeste e do Nordeste. Em Catalão (GO), já choveu 50 milímetros hoje. Varginha (MG) recebeu 75 milímetros.

Por Canal Rural
Foto pixabay

1